Texto autobiográfico de Nelson Mandela na prisão

Estou lendo livro do Nelson Mandela “Conversas que tive comigo”, e encontrei um trecho que achei poderoso.

[…]Eu tinha 21 anos e minha associação subsequente com o Congresso Nacional Africano e minhas ideias progressistas me ajudaram a vencer o preconceito juvenil e aceitar todas as pessoas como iguais. Aceitei que eu não tinha qualquer direito de julgar os outros segundo os meus próprios costumes; que desprezar os outros porque não observam determinados costumes era uma forma perigosa de chauvinismo. Considero-me obrigado a manter o devido respeito a meus costumes e tradições, desde que esses costumes e tradições ajudem a manter nossa união e de forma alguma conflitem com os objetivos e o objetivo da luta contra a opressão racial. Mas não imporei meus costumes aos outros nem seguirei qualquer prática que possa ofender meus companheiros, principalmente agora que a liberdade está custando tão caro.[…]

Nelson Mandela

É assim que deveria ser. 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.